quinta-feira, 8 de abril de 2010

nós





















aquilo que não tinha nome

não tinha referência 

não tinha antecedente 

aquilo que não tinha nem por que

aquilo que 

não era pergunta 

não era resposta 

não era virgula 

não era desejo real 

aquilo que não era para ser 


aquilo que precisava ser silenciado para entender

aquilo que não trazia risco 

aquilo que tinha que morrer

aquilo que



2 comentários:

Hildebranda disse...

aquilo que nao. foi muito! voltemos ao nosso lar!

selene disse...

Adorei o jogo de palavras na poesia, supercriativo...

Related Posts with Thumbnails