domingo, 26 de outubro de 2008

aqui

a vida dança conforme o ritmo que meu corpo canta
meu baticum é o compasso , o traço do meu início, a partitura do meu infinito .
bate...bate...bate
enquanto eu rodo nessa pista dançante, incessante , te escuto e sigo.
sou compositora e bailarina de mim
sempre
eterno começo
sem fim
sem fim .eterno começo.sempre. de mim bailarina e compositora sou . te sigo, te escuto, incessante , nessa pista dançante.enquanto eu rodo bate, bate , bate. do meu infinito a partitura do meu início. o traço é o compasso que seu baticum vem...vem... da minha canção , a primeira nota me dá o tom. vai...canta coração... todas minhas danças, em infinita lembrança .em energia transborda minha coreografia. no gingado da infância balança e me leva pra roda. minha música me encanta, galopante nessa melodia do tempo me faz única. minhas notas, meu corpo canta. conforme o ritmo a vida dança.

A vida dança conforme o ritmo que meu corpo canta .minhas notas me fazem única nessa melodia do tempo galopante .minha música me encanta , me leva pra roda, balança no gingado da infância , transborda a minha coreografia em energia , em infinita lembrança, todas minhas danças. vai...canta coração me dá o tom, a primeira nota da minha canção .vem...vem... que seu baticum é o compasso , o traço do meu início, a partitura do meu infinito . bate...bate...bate enquanto eu rodo nessa pista dançante, incessante , te escuto e sigo.sou compositora e bailarina de mim .sempre. eterno começo. sem fim

Um comentário:

Hildebranda disse...

comecei a ler, quando vi tava cantando

Related Posts with Thumbnails